Turismo de Portugal lança campanha ao contrário e pede aos turistas para ficarem em casa

0
613

“As paisagens, as praias e os monumentos não vão a lado nenhum”. Vídeos do Turismo de Portugal, da Madeira e Turismo do Centro estão a pedir aos turistas para ficarem em casa. E voltarem mais tarde.

“É tempo de parar: Esta é a altura certa para não visitar nada”. O Turismo de Portugal lançou no final desta semana uma campanha inversa para ‘Não Visitar Portugal’. Em vez da habitual hashtag #CantSkipPortugal [algo como Não Deixe de Visitar Portugal], o nome da campanha é agora #CantSkipHope [algo como Não Deixe de ter Esperança]. O vídeo, feito com imagens de arquivo e com voz off gravada, em língua inglesa, a partir de casa, procura apelar aos turistas que não deixem de visitar Portugal, mas apenas quando o pior passar. “As paisagens, as praias e os monumentos não vão a lado nenhum”, dizem.

Numa altura em que o mundo inteiro se debate com a pandemia da Covid-19, o apelo generalizado tem sido no sentido inverso ao habitual: não saia, não visite, não viaje. Daí que o próprio setor do turismo tenha de se adaptar a esse apelo. Também o Turismo do Centro e a página Visit Madeira fizeram vídeos semelhantes: não viaje agora, para poder viajar depois.

A ideia, segundo se lê no site do Turismo de Portugal, é passar uma “mensagem de esperança para todos e ajustada ao momento de incerteza em que vivemos”. O mote agora é parar, ficar em casa, porque as praias, as paisagens e os monumentos não vão a lado nenhum. Ficam cá à espera de melhores tempos para receber visitas. “Este é o tempo de parar, de recentrar e de unir esforços para podermos seguir em frente”, lê-se.

O vídeo foi concebido e produzido pela equipa habitual, mas todos a trabalhar a partir de casa. Para isso, foram utilizadas imagens captadas nos últimos anos para ou​tros filmes e recorrendo a um smartphone para gravação da locução, nota ainda o Turismo de Portugal.

Também o Turismo do Centro de Portugal fez um vídeo semelhante, em língua portuguesa, onde diz que estes são tempos “que nos obrigam a parar para depois recomeçar”. “Haverá tempo para voltar a dar asas aos sonhos, para abraçar quem amamos; haverá tempo para recomeçar, viajar e voltar a sentir”, ouve-se ainda. Mas até lá, dizem, “ficaremos em casa”.

O Turismo da Madeira fez o mesmo: “Stay Home Now. Dream Online. Visit Us Later” é o título do vídeo da página Visit Madeira, onde se pede aos turistas para “ficarem em casa” e “sonharem online”. Tudo para poderem visitar a Madeira um dia mais tarde. “Há tanto para fazer mais tarde, com mais emoção, mais beleza e mais natureza. Não se esqueça de sonhar mas não se esqueça de ficar onde está, a Madeira continuará aqui à sua espera”, ouve-se no vídeo, em língua inglesa.

Fonte: Observador