São Tomé sem infeções mas população deve estar preparada para o pior

0
588

O Governo são-tomense garantiu hoje que não existe qualquer caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus no país, mas advertiu a população para que esteja preparada “para o pior”.

Aproveito este momento para, de forma muito clara, transmitir a todos que em São Tomé e Príncipe não há nenhum caso suspeito do coronavírus. Até ao momento em que eu estou a falar, não há nenhum caso suspeito”, disse hoje o ministro da Saúde, Edgar Neves.

O ministro da Saúde, que falava à imprensa no final de um encontro do Conselho de Ministros com o comité de emergência criado de propósito para enfrentar a doença, preveniu a população para o pior cenário.

“Esperemos o melhor, mas preparemo-nos para o pior”, acrescentou Edgar Neves, adiantando que, por causa disso, o Governo tomou “algumas medidas essenciais” nesta fase.

Entre elas, o executivo desaconselha “de forma muito séria” a deslocação a São Tomé e Príncipe de “cidadãos estrangeiros por razões de turismo ou outra atividade qualquer que o país não considere essencial”.

O Governo considera que a Covid-19, causada pelo novo coronavírus, “é algo que ultrapassa a capacidade de resolução individual do Governo, devendo ser assumido por todos os órgãos de soberania, ou seja, o Estado são-tomense.

“Todos os órgãos de soberania estão envolvidos de forma profunda no seu combate, quer na sua fase de prevenção e eventualmente na fase de cura”, sublinhou o governante, que anunciou para “as próximas 48 horas ou antes” a convocação, pelo Presidente da República, de um encontro com outros órgãos de soberania.

Edgar Neves referiu que este encontro tem “caráter de emergência” e no final “serão anunciadas outras medidas restritivas”.

“Estes viajantes têm que fazer um teste nos pontos de partida e têm que provar-nos que foram testados ao chegarem a São Tomé e Príncipe”, disse o titular da Saúde, considerando que esta medida será “uma barreira que vai aumentar a capacidade de vigilância, nomeadamente no aeroporto e no porto”.

O Governo recomendou ainda à população que evite envolver-se em “grandes concentrações, designadamente as missas, discotecas, atividades lúdicas, atividades desportivas” e ainda “apertos de mão e beijinhos”.

O executivo são-tomense informou que já foram encomendados materiais para testes rápidos de coronavírus, aguardando que estes cheguem ao país “o mais breve possível”, tendo.

Apelou ainda à população para que siga as informações emitidas pelo Governo, pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.000 mortos em todo o mundo.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos de infeção confirmados para 245, mais 76 do que os registados no sábado.

Fonte: Noticias ao Minuto