Eficiência energética graças às casas inteligentes

0
727

Atualmente a internet está em qualquer lugar. É pouco comum que hoje em dia alguém não tenha um smartphone, associados a tarifas de dados móveis, ou que não tenha qualquer serviço de internet em casa. No entanto, a internet é muito mais do que aceder às redes sociais ou navegar para obter informação, e prova disso está a internet das coisas – internet of things, em inglês.


A internet das coisas é um conceito que se refere à interconexão digital de objetos do
nosso quotidiano com internet, permitindo maior conectividade entre pessoa-objecto.
Uma das maiores aplicações disso são os sistemas inteligentes a nível domestico, os
quais nos possibilitam um uso muito mais eficiente de energia no nosso lar, e pelo
aumento da eficiência energética nas casas inteligentes.


Domótica e as casas inteligentes


Os sistemas domóticos são um conjunto de instalações ou equipamentos tecnológicos
cujo o objectivo é controlar e automatizar a gestão inteligente de um imóvel para
melhorar a vida de quem ai vive.


Algumas das vantagens deste tipo de sistemas passam pela comodidade, segurança e
principalmente pela facilidade de gestão e poupança de eletricidade, sendo esta última
o ponto chave da domótica.


Os sistemas para gerir os consumos num edifício domótico, permitem saber com
exatidão o consumo realizado em todos os pisos, de forma a ajudar o inquilino a
adaptar e reduzir o consumo de energia e aumentar a eficiência energética.


Domótica e a poupança de energia


Como já mencionamos, a domótica garante uma grande poupança de energia no lar.
No entanto, iremos destacar mais alguns pontos onde é possível poupar.


Iluminação


Os sistemas inteligentes não apenas permitem um controlo remoto da iluminação no
nosso lar, como também se adaptam à luz solar exterior, à divisão da casa ou da
pessoa que vive na mesma, criando perfis de iluminação destinados a reduzir o
consumo ao minimo possível, como os detetores de presença que apenas acendem
quando alguém passa pela zona.


Além de podermos acender e apagar as luzes quando bem entendermos, e nos
horários que preferirmos, também podemos controlar aspetos, tais como a potência e
a intensidade da luz, criando vários ambientes. A isto, vamos juntar o controlo de
toldos, persianas ou cortinas para tirar máximo partido da luz solar.

Serra da Estrela: 5 hotéis para desfrutar do melhor da região


Climatização

No inverno, cerca de 40% da fatura da eletricidade é referente ao consumo realizado
devido ao aquecimento. Desta forma, a instalação de aparelhos eficientes é algo
básico para reduzir energia e poupar na fatura da energia.


Neste sentido, uma das partes mais importantes são os termóstatos inteligentes, os
quais adaptam a temperatura do aparelho a um perfil previamente determinado, por
exemplo.


Como referimos, o controlo de toldos, persianas ou cortinas também serve para
alcançar a máxima eficiência possível.


Electrodomésticos


Muitas vezes demoramos na preparação de alimentos porque ainda não temos o forno
preparado, ou não sabemos que programa escolher. Neste sentido, os fornos
inteligentes podem ser ligados à distância e adaptam-se ao alimento que se vá
cozinhar. Ainda na cozinha, também existem as vitrocerâmicas que se adaptam aos
alimentos que vamos cozinhar.


Podemos determinar que alguns eletrodomésticos, como lava-loiças ou máquina de
lavar, funcionem no horário em que o preço da luz seja mais baixo.


Estas são apenas algumas dicas de poupança e vantagens que a domótica nos
oferece. Nunca se esqueça que o investimento em aparelhos inteligentes pode ser um
pouco elevado, mas a médio prazo terá uma poupança que lhe dirá que valeu a pena.