O que falta no mercado são mais Agentes Imobiliários

“O grande problema do Sector Imobiliário em Portugal é a falta de Agentes Imobiliários. 
Dito isto muitos pensarão: 
-Este passou-se! “Estão por todo o lado…”, “são mais que as mães…” como pode dizer que fazem falta mais?
Eu explico. O que temos a mais no sector são “Carregadores de Sites”, “Mostradores de Casas” e “Batedores de Palmas”… Agentes Imobiliários são muito poucos. Talvez agora tenha captado a vossa atenção e quiçá leiam o texto até ao fim.

Na sua essência um Agente Imobiliário é alguém que presta um serviço de valor acrescentado ao seu cliente, representando os interesses desse cliente de forma inquestionável, com transparência, rigor e profissionalismo. Tal como um bom advogado, um bom médico ou um bom arquitecto não precisa de logótipos nem de exibir os prémios que ganhou ou as vendas que fez. Os clientes fazem isso por ele. A sua reputação, o seu nome e o seu rosto são os activos mais valiosos que tem, precisamente pela responsabilidade que existe no fato de não serem fáceis de mudar, se porventura as coisas correm mal, ao contrário de um qualquer logótipo de equipa ou iniciais sem conteúdo! Um Agente Imobiliário tem valores e um código de ética que segue escrupulosamente, colocando sempre o interesse do seu cliente à frente do interesse da marca que representa, dos colegas de trabalho, dos parceiros de negócio com quem tem mais operações ou do negócio mais fácil de fechar.


Quando percorremos as redes sociais, ou as ruas do país, vemos muito poucos destes. O que mais vemos são os “Carregadores de Sites”, aqueles que acham que este negócio se resume a encher os agregadores de imóveis de casas, terrenos, lixo ou, inclusive, imóveis falsos com o único objectivo de gerar compradores e assegurar um funil de vendas. Operam em “cartel”, concertando estratégias para fechar o negócio e “sacar a comissão” antes que a concorrência se antecipe. Uns são mais elaborados que os outros, mas todos falham em entender a questão essencial: para colocar imóveis na net e gerar compradores um proprietário não precisa de ninguém e o comprador muito menos. Na verdade, a cada dia que passa, o consumidor precisa menos deste tipo de profissional e mais de um Agente Imobiliário… não será pelo falhanço da Domozo que este tipo de profissionais não sofrerá o chamado efeito “Uber” mais tarde ou mais cedo.


Temos depois os “Mostradores de Casas”, que passam os dias de um lado para o outro a “passear compradores”, muitas vezes sem sequer perceberem que a casa não é o mais importante. Enquanto não conseguirem explicar o Regime Fiscal, a Autorização de Residência ou a Yield … de nada serve mostrar casas. São estes “Mostradores de Casas” que inventaram essa coisa fantástica chamada “registo de compradores” e acham que estes lhes pertencem, não percebendo que o mesmo comprador nas mãos de Agentes diferentes tem comportamentos diferentes e toma decisões diferentes… Constroem um negócio inteiro às custas de esconder informação do mercado, vivem literalmente nas “trevas” e com receio que o “comprador” descubra quem é o proprietário.


Finalmente temos os “Batedores de Palmas”… malta capaz de tatuar o logótipo da sua marca no braço e que encara esta profissão como uma festa constante… por vezes até uma espécie de circo. Para eles o mais importante é “dar espectáculo” e postar nas redes sociais todas as tristes figurinhas que fazem, a sós ou com a sua equipa. Atiram esta profissão para o nível de credibilidade que tinha em 2004 quando disputávamos com os taxistas e com os mecânicos a cauda da tabela de credibilidade profissional, mas não estão muito preocupados porque, na verdade, e apesar da “paixão” pela profissão, também não pensam cá andar muito tempo… é uma questão de abrir uma vaga na Câmara Municipal, no Agrupamento Escolar… ou no Pingo Doce.


Infelizmente temos todos que viver sob a mesma designação: somos Agentes Imobiliários ou Consultores Imobiliários. Numa “analogia barata” isto é o mesmo que chamar “médicos” a todas as pessoas que trabalham num hospital ou “comandantes” a todos os tripulantes de um avião. Talvez por isso quando algumas empresas credíveis e profissionais fazem anúncios de recrutamento poucas pessoas se interessam ou respondem. Nas suas cabeças o que essas empresas querem são mais “Carregadores de Sites”, “Mostradores de Casas” ou “Batedores de Palmas”…
Vão por mim, o que faz realmente falta neste país são mais Agentes Imobiliários!”