Será que o agente imobiliário, enquanto profissional, vai desaparecer?

Esta é uma questão que se coloca, quando analisamos as tendências tecnológicas que já estão a impactar o imobiliário e que irão, muito em breve, tornar-se mais “normais”.

E assim, criar uma pequena revolução no mercado tal como o conhecemos.

Muitos destes avanços tecnológicos visam, entre outras coisas, a desintermediação no processo de compra e venda de casa.

Tornando possível executar transacções electrónicas sem a intervenção de agentes imobiliários, gerentes de bancos ou pessoal de instituições governamentais.

Tudo feito online.

Sem intermediários.

Inclusive, de acordo com um estudo pela Universidade de Harvard, a profissão de agente imobiliário é uma das que está mais ameaçada de extinção por causa da tecnologia.

Certamente que o trabalho de agente imobiliário, tal como existe actualmente, vai transformar-se.

No futuro, não vamos trabalhar da mesma forma que fazemos hoje.

Mas, certamente que haverá sempre espaço para aquilo que torna esta profissão única – o contacto humano e as relações que só é possível estabelecer entre as pessoas.

Tudo o resto pode ser automatizado.

Mas, na verdade, não é possível dizer se a profissão vai acabar ou não…

Simplesmente, porque é impossível prever o futuro.

Não sabemos o que vai acontecer e qual o verdadeiro impacto que as novas tecnologias vão ter.

O que não falta é exemplos de profissões que já não existem e que foram substituídas pela tecnologia.

Mas, também existem inúmeras outras profissões que foram criadas, entretanto.

Pode acontecer que seja criada uma nova profissão que seja uma evolução da profissão de agente imobiliário.

Não há forma de saber ao certo…

Com a massificação da Internet passou a ser possível obter e partilhar gratuita e instantaneamente uma tonelada de informação.

Mas, também, disseminar montanhas de contra-informação e autêntico lixo.

O mundo tornou-se mais pequeno (porque ficámos mais próximos uns dos outros, pelo menos, no mundo online)…

Mas, ao mesmo tempo, muito maior para a maior parte das pessoas (porque conhecemos muito mais acerca do mesmo).

Enfim, vivemos tempos excitantes e desafiantes ao mesmo tempo.

No entanto, falando do mundo de hoje, há uma coisa a que o agente imobiliário deveria dar muito mais atenção, do que a estes aspectos tecnológicos.

Algo que, se não for cuidado e alvo do nosso foco, faz com que a tecnologia seja completamente irrelevante.

Porque não será ela que nos vai tirar do negócio.

Será a falta de atenção nesta área em particular.

Muito mais importante que estar preocupado com as mudanças tecnológicas que estão a acontecer.

Então, qual é a coisa mais importante para um agente imobiliário?
Antes de responder a essa pergunta deixa-me fazer-te um pequeno enquadramento.

Então, para que um proprietário confie a venda do seu imóvel a um determinado agente, é necessário que estejam reunidas três condições.

Em primeiro lugar, que conheça o agente e saiba o que ele faz.

Em segundo lugar, que goste dele ou tenha alguma afinidade.

Em terceiro lugar, que confie nele e que ele é capaz de cumprir com o prometido.

Conhecer, gostar e confiar.

Estas sempre foram as três condições para que um proprietário contratasse um agente imobiliário.

E continuam a ser.

Mas, hoje em dia, isso já não é suficiente.

Falta uma coisa.

Para além disto, é preciso que o proprietário se lembre do agente imobiliário.

É que, com tanto ruído à nossa volta e com o crescente número de preocupações diárias, a nossa capacidade de manter a atenção é cada vez menor.

Por isso, não é nada de anormal que alguém que te conhece perfeitamente, saiba o que fazes, goste de ti e confie em ti, acabe por contratar outro agente imobiliário.

Simplesmente, porque não se lembrou de ti naquela hora.

Aliás, provavelmente isto já te aconteceu ou, se ainda não te aconteceu, a palavra chave é “ainda”.

Mais cedo ou mais tarde, vai acontecer.

A não ser que…
O teu foco esteja na coisa certa.
E qual é ela?

O teu marketing!

Sim, exatamente

O teu marketing.

É que, se pensares bem, o teu trabalho está muito mais relacionado com o marketing do que propriamente com as vendas.

Constantemente, tens de estar a trabalhar na tua promoção pessoal, na promoção dos teus imóveis, em ter um posicionamento diferente, em comunicar com o mercado e, essencialmente, em estar presente.

Para que as pessoas nunca se esqueçam de ti.

E, quando chegar a hora de comprar ou vender, se lembrem de ti.

Por isso, é importante estar presente nas redes sociais, ter o teu próprio website, ter um blog, um canal de Youtube ou qualquer outra coisa que te coloque constantemente à frente dos teus potenciais clientes.

Quer estes já te conheçam ou não.

Se precisas de atrair novos clientes, como o fazes?

Através do marketing!

E se precisas de atrair aqueles que se identificam contigo e com os teus valores, no fundo, que gostem de ti?

Usas o marketing!

E como fazer com que as pessoas confiem em ti antes de te contratar?

Marketing!

E, finalmente, como garantir que as pessoas se lembrem de ti?

Exactamente!… Marketing!

Mas, podes dizer tu, essas coisas não se conquistam naturalmente, sendo genuíno, em vez desses artifícios de marketing?

Ao que eu respondo:

Sim, mas ser genuíno, enquanto utilizas todas as ferramentas que estão ao teu dispor, é o melhor marketing que existe!

Então, deixa-me perguntar-te:

Estás a apostar seriamente no teu marketing?

Ou continuas à espera que as coisas aconteçam naturalmente?