Quando há um “porquê”, nada nos pode parar!

Há histórias verdadeiramente inspiradoras e que nos deixam a pensar…

No outro dia estava a ler sobre esta história incrível…

Um simples lavrador chinês (com apenas o 3ª ano de escolaridade) passou 16 anos a aprender leis e direito.

Como auto-didacta.

Apenas para poder processar uma fábrica de químicos que estava a poluir o rio da sua aldeia.

Durante 16 anos, por não ter dinheiro para pagar os livros de direito, ele estudava numa biblioteca local.

Para o deixarem estar ali a estudar, a copiar toda a informação à mão e a aprender o que podia com a ajuda de um dicionário, ele dava-lhes sacos de milho.

16 anos.

A estudar sozinho.

Com muito poucos recursos.

Mas sem perder de vista o seu “porquê”.

Em 2017, ele ganhou o caso contra a fábrica.

Olhando para a nossa vida, com todos os recursos que temos ao nosso dispor, com os anos de escolaridade que temos (certamente mais do que o 3º ano), só me ocorre um motivo pelo qual não nos empenhamos a este ponto (nem sequer a metade)…

É que o nosso “porquê” não está definido ou não é forte o suficiente.

É isso.

Quando temos um “porquê” forte nada nos pode deter.

E nenhum tempo é longo demais para lá chegar.

Quando não temos, facilmente desistimos e partimos para outra.

E para outra.

E para outra.

Em busca de não-sabemos-muito-bem-o-quê.

Então, hoje deixa-me perguntar-te:

Qual é o teu verdadeiro “porquê”?

O que é aquilo que te faz mover montanhas para alcançar?

O que é que faz com que aguentes corajosamente todos os dias difíceis que todos (bem sabemos) que temos?

Se não está claro, pode ser hora de pensar nisso.

Um abraço e tem um excelente dia!

Fonte: Marco Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *